Menu Principal

Conheça o incrível Fiordland da Nova Zelândia

O Fiordland National Park, na costa oeste da Ilha Sul da Nova Zelândia, abriga alguns dos mais belos fiordes do mundo, esculpidos por antigas geleiras há cerca de 10 mil anos, com grandiosos penhascos mergulhando em águas cristalinas. Navegamos em cinco dos mais impressionantes sounds, como são conhecidos no país – alguns deles a apenas algumas horas de viagem dos principais centros urbanos.
Milford Sound
Este fiorde de 16 quilômetros de extensão no extremo norte do Fiordland National Park, abrindo-se para o Mar da Tasmânia, abriga paisagens deslumbrantes. Os nativos Māori descobriram este lugar há mais de mil anos atrás, em uma região antes valorizada pela bela pounamu, um tipo de pedra verde que era esculpida e usada como ornamento sagrado. Com montanhas espetaculares – o Mitre Peak se eleva a quase 1.700 metros verticais a partir das águas escuras do fiorde –, cachoeiras, penhascos cobertos de floresta e uma infinidade de vida selvagem (golfinhos-nariz-de-garrafa, lobos-marinhos, pinguins-azuis), este é um imperdível pedaço de perfeição.
Dicas de viagem
Milford é o único fiorde da Nova Zelândia que pode ser acessado de carro, de 4 a 5 horas a partir de Queenstown e a 2 horas de Te Anau. Faça um cruzeiro de dia ou à noite, um passeio de caiaque com guia, mergulhe ou pesque. A Milford Sound Discovery Center e o Underwater Observatory, em Harrison Cove (acessível somente de barco), proporcionam uma visão fascinante do fiorde e a chance de observá-lo a 10 metros de profundidade. Um detalhe: chove – e muito – aqui: é recomendável levar equipamentos à prova d’água para que você possa ver (e sentir o jato) das cachoeiras no deque.
O Doubtful Sound
Em um dia chuvoso, o Doubtful Sound (Patea) ecoa com o esguicho de centenas de cachoeiras, rolando em penhascos cobertos de arbustos. Quando o tempo está bom, o sol brilha nas águas levemente onduladas. É um gigante comparado ao Milford – seus três braços se estendem por 40 quilômetros até o oceano – e é o mais profundo dos fiordes da Nova Zelândia, com 420 metros. O Milford Sound inteiro se encaixa em apenas um desses braços. Para acessar o Doubtful Sound, você precisa atravessar o Lake Manapouri antes de fazer uma viagem de ônibus ao longo do vertiginoso Wilmot Pass (670 metros acima do nível do mar). Uma vez na água, é provável que você seja saudado por um golfinho-nariz-de-garrafa – o borrifo desse morador se transforma em arco-íris enquanto ele cavalga as ondas.
Dicas de viagem
Os passeios ao Doubtful Sound partem de Manapouri, que fica a duas horas de carro de Queenstown e a 20 minutos de Te Anau. Na soma, a viagem através de Lake Manapouri, através do Wilmot Pass e nas águas do fiorde durará cerca de oito horas. Você pode conhecer o fiorde em um cruzeiro de dia ou de noite, em caiaque e em um voo panorâmico.
Dusky Sound
O Dusky Sound/Tamatea continua intacto em pleno século 21: seu isolamento geográfico fez dele um dos trechos mais naturalmente preservado da Nova Zelândia, um paraíso para espécies vulneráveis ​​e espécies de água doce. Também é um lugar rico em história: os Māori têm caçado e pescado aqui desde o século 15. Hoje, ao entrar no fiorde, você se verá rodeado por uma abundância de vida selvagem – de golfinhos a baleias-jubartes. Algumas operadoras também organizam excursões que permitem aos visitantes caminhar por algumas das costas mais agrestes do mundo.
Dicas de viagem
Uma viagem aos fiordes mais ao sul do país não pode ser realizada em um único dia. A localização remota exige um tempo de viagem mais longo, mas vale o esforço. Os passeios de cruzeiro para o Dusky Sound começam em Manapouri e seguem a mesma rota que os passeios para o Doubtful Sound, depois continuam pelo mar aberto até as distantes águas do sul. Ou você pode fazer o caminho mais difícil e caminhar até lá durante 10 dias.
Breaksea Sound
Um pouco ao norte do Dusky Sound, o Breaksea Sound é outra joia escondida que não pode ser visitada em um dia. Pontilhado de ilhas, esse fiorde pode ser explorado como parte de viagens mais longas que ocorrem em outros fiordes remotos. É outro local onde você provavelmente encontrará golfinhos, então mantenha sua câmera a postos.
Dicas de viagem
Uma nova maneira de explorar o Breaksea Sound é de helicóptero a partir de Queenstown ou Te Anau. Uma vez lá, você pode subir a bordo de um barco fretado e cruzar o fiorde em grande estilo.
Fonte: Linkswg
Plaenge