Menu Principal

Os músicos invisíveis da mansão Siegfried, em Rüdesheim

Após cinco dias de navegação, já no Vale do Rio Reno, o cruzeiro fluvial da Avalon Waterways exclusivo para brasileiros alcançará Rüdesheim, encantadora cidadezinha alemã cercada por vinhedos e um belo cenário para sítios arqueológicos, construções históricas, museus e um sem número de festivais. Cenário também para uma “aristocrática vila burguesa”, como era conhecida no passado a mansão Brömserhof, datada de 1292, hoje sede do Museu Siegfried de Instrumentos Musicais Mecânicos – uma plateia mágica que permite ouvir desde um solitário som de flauta até uma orquestra, sem a interferência de intérpretes humanos. O museu é uma das visitas que os cruzeiristas farão em Rüdesheim.
Iniciada nos anos 1960 por Siegfried Wendel (1936 – 2016), a coleção privada exposta e em funcionamento no museu é considerada uma das maiores e mais importantes da Europa, no gênero.  Reúne além de 300 instrumentos musicais mecânicos cujas referências mais antigas datam do século 14, na forma dos carrilhões que, àquela época, despontaram como obrigatórios nas fachadas de prédios públicos e de catedrais. O museu mais parece um mundo encantado, no qual músicos invisíveis “dormem” em cilindros, tiras de papel ou discos de metal que giram ao sabor do comando de mecanismos – delicados ou poderosos, liberando sons de pianos, órgãos, harpas e vários outros instrumentos (na imagem a seguir, uma Hupfeld Violina, fabricada nos anos 1920)
Em si, a vila Brömserhof é uma atração. Ao longo dos séculos, a sua aparência original foi alterada em alguns aspectos, porém, é inegável que a mansão se mantém como exemplo vivo da arquitetura medieval tardia. Após as alterações, desde 1559 as paredes e os tetos das inúmeras salas do casarão ostentam pinturas de cenas bíblicas e brasões – ao gosto do período final do Renascimento. Em uma das salas funciona a loja do museu, com peças musicais automáticas que reúnem desde gaiolas com pássaros, caixinhas, carrosséis, até instrumentos e cartazes.
A visita a Rüdesheim e ao Museu Siegfried de Instrumentos Musicais Mecânicos faz parte do programa em terra durante o cruzeiro da Avalon que navega o Reno, exclusivo para brasileiros, com saída a 27 de julho (2018), duração de 09 noites/10 dias (início em Zurique, traslado para Lucerna e aqui dois pernoites; traslado por terra para a Basileia, aonde ocorre o embarque para sete dias de navegação; término em Amsterdã). Rüdesheim e a quinta parada em terra – após Breisach, com excursão à Floresta Negra; Estrasburgo; Heidelberg; e Mainz. Ainda, haverá parada em Colônia antes do término da viagem, em Amsterdã.
Além das inclusões tradicionais da Avalon – dois pernoites em Lucerna; todas as refeições a bordo, com vinhos e cervejas no almoço e no jantar; e os passeios em terra, para esta saída a XQ Viagens Especiais tem um pacote especial, com acompanhante brasileiro desde o embarque; seguro de viagem e de cancelamento; passagem aérea; e opções de parcelamento. Preços a partir de USD 4.310 por passageiro em cabine dupla, externa.
Para informações sobre planejamento de viagens ligue para Jefferson de Almeida Turismo e Eventos: 3327-0134 ou 3326-2909.
 Fonte: XQ Viagens Especiais
Plaenge