Austrália: roteiro espetacular pelo incrível destino da Oceania

Opera House - Sydney - Foto: Tourism Australia

A Austrália é um destino turístico muito adorado pelos viajantes. Embora fique do outro lado do mundo, tem muitas coisas que os brasileiros gostam: belas praias, cidades animadas, natureza exuberante, moradores extrovertidos e amigáveis e uma excelente estrutura de hotéis, restaurantes e atrações.

O país localizado na Oceania, entre os oceanos Pacífico e Índico, tem extensão territorial de 7.713.364 quilômetros quadrados, considerado o sexto maior país do planeta, com área inferior apenas à da Rússia, Canadá, China, Estados Unidos e Brasil.

Camberra

Camberra foi como capital da Austrália para pacificar uma antiga rivalidade entre Sydney e Melbourne. A cidade foi planejada e construída sob um conceito jardim-cidade, e é repleta de vinhedos, restaurantes, pubs, entretenimento, galerias, museus e monumentos, sendo o destino perfeito para quem busca a combinação de segurança, infraestrutura e natureza.

Sydney

Sydney é a cidade mais populosa não só do país, mas de toda a Oceania. Banhada pelo Mar da Tasmânia, com ares cosmopolitas e constantemente listada como uma das melhores cidades para viver no mundo, Sydney conquista visitantes do mundo todo e dá um gostinho do que mais se pode encontrar na Austrália.

The Rocks, Sydney

The Rocks

The Rocks, bairro histórico que esbanja charme. Abriga muitos museus e os prédios mais antigos de Sydney, além de um passado fascinante de resistência, uma vez que o governo queria demolir vários dos edifícios originais para erguer construções mais modernas no final dos anos 1960.

Bondi Beach

Depois, a sugestão é conhecer Bondi Beach, uma das praias mais amadas da região. Com uma paisagem deslumbrante de águas claras, tem ondas perfeitas para o surfe – mesmo para iniciantes no esporte –, e muitas lojas e cafés próximos, além de um clima descolado. Na praia, há uma incrível piscina com água do mar.

Sculpture by the Sea, Bondi Beach

Baía de Sydney

Vale a pena também fazer um cruzeiro pela Baía de Sydney. É possível apreciar a icônica Ópera de Sydney, a Harbour Bridge e o Forte Denison, construído há mais de 150 anos em uma pequena ilha.

Opera House – Sydney – Foto: Tourism Australia

Manly

Outra praia popular é a de Manly, tão grande que é possível encontrar trechos mais agitados e outros em que o mar está mais calmo. A água é cristalina e convida a um dia de preguiça ao sol, mas vale lembrar que o litoral australiano não conta com a mesma estrutura que no Brasil – guarda-sóis, cadeiras, vendedores, etc. No entanto, há vários restaurantes nas redondezas para quando bater uma fome.

Há bons lugares para compras, como Queen Victoria Building, The Strand Arcade e a Pitt Street.

Dois ou três dias são suficientes para conhecer as principais atrações de Sydney.

Melbourne

Melbourne é a segunda maior cidade australiana e possui uma atmosfera diferente de Sydney: mais cultural e descolada, repleta de tendências, sempre em estado de ebulição. Assim como em Sydney, em dois ou três dias pode-se visitar seus spots mais importantes. A melhor maneira de chegar lá partindo de Sydney é de avião.

Melbourne

A primeira coisa a fazer ao chegar a este destino é passear a pé. Melbourne é repleta de recantos charmosos, como pequenos tesouros escondidos, desde becos coloridos pela street art até galerias, pequenos cafés e espaços dedicados a arte e arquitetura.

Eureka Tower                                 

Uma visita à Eureka Tower é imperdível. Com 297 metros e 92 andares, o edifício é um dos prédios residenciais mais altos do mundo, e conta com um observatório no 88º andar, o Eureka Skydeck 88. De lá, é possível ter uma vista panorâmica para a cidade, que é de tirar o fôlego.

Outra recomendação da Abreu é tomar um café na cidade. A cultura da bebida é intensa, e há inúmeras cafeterias especializadas, que tratam o café como uma arte. O pedido tipicamente australiano é o “flat white”, similar a um latte, mas com mais café e menos leite.

Melbourne

National Gallery of Victoria

Para os amantes de arte, a National Gallery of Victoria é a mais antiga do país, conta com um acervo de 70 mil obras e sempre tem exposições interessantes. Além disso, há inúmeros mercados de rua que vendem artesanato, moda vintage e outros artigos exclusivos.

No final da tarde, os visitantes podem aproveitar para tomar um drinque em um rooftop. Há muitos bares em coberturas ao estilo nova-iorquino em Melbourne, e eles garantem vistas belíssimas da cidade, principalmente quando o sol está se pondo e o cenário fica tingido de laranja.

Cairns Esplanade

Cairns

Mais três dias são necessários para viver as belezas de Cairns, onde a natureza é a atração principal. Para chegar lá, também é preciso pegar um voo.

Grande Barreira de Coral

Cairns é o ponto de partida para quem quer ver de perto a Grande Barreira de Coral. Mesmo pessoas que não praticam mergulho ou snorkeling podem apreciar essa maravilha natural, pois há passeios de barco específicos para isso.

Esplanade Lagoon

As praias de Cairns não atraem muitos banhistas ou mergulhadores. Por isso, os locais costumam curtir os dias de sol na Esplanade Lagoon, uma piscina de água salgada. Ao seu redor, há vários restaurantes, áreas gramadas e ciclovias.

Vila de Kuranda

Outra atração muito popular em Cairns é a vila de Kuranda, localizada em meio à floresta. Para chegar até lá, é preciso tomar um trem ou teleférico que já fazem valer a experiência pelas vistas incríveis. No vilarejo, há diversas atividades ligadas à natureza, como um santuário de borboletas, jardins onde vivem coalas, passeios de barco, trilhas e mais.

Passions of Paradise – Tropical North Queensland

Visto

O visto de turista para Austrália pode ser solicitado por aqueles que desejam fazer viagem para turismo ou para outras atividades recreativas, tais como: férias, passeios turísticos, razões sociais, visitar familiares e/ou amigos, assim como para outros fins a curto prazo, não incluindo negócios. O visto de turismo também poderá ser utilizado por aqueles que irão à Austrália para estudar por um período de até 12 semanas. Para cursos com duração até 12 semanas não é mais obrigatória a apresentação de exames médicos.

O visto tem duração de 1 ano, porém o tempo máximo de permanência no país para esse visto é de até 3 meses.

Para entrar na Austrália todos os viajantes deverão ser vacinados contra a febre-amarela com pelo menos dez dias de antecedência à viagem. A carteira internacional de vacinação deve permanecer junto ao passaporte na chegada ao país.

Seu passaporte deve ter validade mínima de 6 meses a partir da data de embarque.

Para informações sobre planejamento de viagens ligue para
Jefferson de Almeida Turismo e Eventos:67 98425-6330